Edelson Pantera Apresenta: Oliva

04 de Março de 2020, 11:28

Edelson Pantera retorna para Aracaju, em curta temporada, para apresentar ao grande público seu novo show: Oliva. Trata-se de um espetáculo intimista, inspirado na leveza e na memória afetiva da primeira infância do compositor.


O show Oliva acontecerá no Café da Gente Sergipana (anexo ao Museu da Gente Sergipana), um dos espaços mais importantes espaços culturais da capital sergipana. Será na sexta-feira, dia 6 de março, às 20h.


O universo lúdico evocado inspirou as canções autorais que compõem o repertório, da melancolia lunar das lembranças relampejadas, à claridade solar da pureza e esperança que só uma criança é capaz de carregar. Construiu assim um diálogo intuitivo entre as reminiscências das sensações da mocidade, das experimentações essências, com a força e poética da natureza e suas representações.


Schopenhauer fala que a nostalgia que sentimos em relação à infância advém da sensação de ausência de passado, quando criança ainda não carregamos o “peso” das vivências, dos acertos e erros. Já Pantera conecta essa sensação primeira com o presente, transcendendo a efemeridade feroz dos tempos líquidos, trazendo para a tela artística do agora o potencial criativo da leveza atemporal, ao mesmo passo viva, pulsante, para isso evoca e ancora no verde, a imersão na vitalidade da cor, propondo também a percepção sinestésica da obra que apresenta – eis que emerge a força do Oliva. Dizem que o verde é a cor dos poetas, assim escreveu Lorca: Verde que te quero verde!


Edelson Pantera presenteará o público com um Show singular, como o próprio de fato o é enquanto artista, e será o primeiro de vários shows que convergirá para o lançamento do disco de mesmo nome.


Nas palavras do cantor e compositor: “É um show onde eu encontro comigo de uma forma menos densa e mais colorida”.


Para esta edição será acompanhado pelos músicos Edmilson de Jesus(bateria) e Jairo Bala(contrabaixo) e contará com as participações especiais de Guga Montalvão, Paulinho Araújo e João Mário.