Projeto Consciência Negra promove atividades culturais no Colégio José de Alencar

18 de Novembro de 2015, 09:34

Desenvolvido há três anos pelo professor de história Roberto Amorim, do Colégio Estadual José de Alencar Cardoso, em Aracaju, o projeto 'Consciência Negra nos Espaços Urbanos' envolve alunos do sétimo ano do ensino fundamental em diversas atividades de resgate e conscientização dos aspectos e valores da cultura africana no Brasil.Iniciada nesta terça-feira, 17, com a inauguração de exposição fotográfica nos espaços da escola, a programação conta com apresentações das pesquisas desenvolvidas pelos estudantes participantes do projeto ao longo do ano, além de palestras e entrevistas, espetáculos de dança e musicais.

\r\n\r\n

Como tem feito todos os anos durante a semana da Consciência Negra, celebrada no dia 20 de novembro, o professor Amorim montou uma programação de atividades para incentivar os alunos do Colégio na pesquisa dessa temática. "O projeto surgiu de forma coletiva, em conjunto com os alunos, e com eles iniciamos um trabalho de resgate e conscientização da historia afro-brasileira, fomentando a pesquisa entre eles", disse Amorim, ao explicar os objetivos de sua iniciativa.

\r\n\r\n

Ainda de acordo com o professor Roberto, cerca de 80 alunos do ensino fundamental participam das atividades do projeto, dentro e fora da sala de aula. "Trabalhamos conteúdos teóricos em sala de aula, e sairemos para conhecer alguns espaços urbanos, como forma de apresentar a estes alunos a realidade da segregação social em nossa cidade", afirma o professor.

\r\n\r\n

Pesquisas

\r\n\r\n

A pequena Laura Vitoria, aluna do sétimo ano do Colégio José de Alencar, pesquisou ao longo de dois meses temas relacionados à cultura afro-brasileira e apresentou o resultado desse trabalho para os demais colegas da escola. "Com essa atividade eu pude aprender mais sobre a importância em saber ajudar o próximo sem discriminação", disse Laura. Assim como ela, Vitória Virgínia foi aos livros para conhecer um pouco mais sobre o poeta Castro Alves.

\r\n\r\n

"O poeta Castro Alves tratou em alguns de seus poemas da situação do povo negro em nosso país e da abolição da escravatura, temas que estudamos em sala", afirmou Virgínia.

\r\n\r\n

Atividades

\r\n\r\n

Ainda nesta terça-feira, 17, os alunos participantes do Projeto tiveram a oportunidade de entrevistar Luiz Bonfim, diretor da diretor da ONG Criliber, localizada na Comunidade Maloca, um remanescente quilombola situado em Aracaju.

\r\n\r\n

As atividades seguem até sexta-feira, 20, e as atividades incluem uma Excursão Pedagógica ao Assentamento do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra em Quissamã, em São Cristóvão, coreografias de dança, música, e mais entrevistas.

\r\n\r\n

"Todo ano trabalhamos um tema novo na Semana da Consciência Negra, buscamos estudar a história do povo afro-brasileiro, indo inclusive aos espaços urbanos dos remanescentes negros sergipanos", concluiu a diretora do Colégio José de Alencar, Adnagruber Conceição.

\r\n\r\n

 

\r\n