Médicos peritos devem retomar consultas em 87 agências do INSS

22 de Setembro de 2020, 06:00

Os médicos peritos do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) vão voltar a trabalhar nesta terça-feira (22) em 87 agências, de acordo com informações da ANMP (Associação Nacional dos Médicos Peritos Federais).


No total, o INSS tem 108 agências que realizam perícia médica em todo o país. 


 


Os peritos que trabalham em uma das 21 agências de previdência social consideradas inaptas devem continuar o trabalho remoto. 


Veja a lista de agências aptas ao trabalho


Segundo a ANMP, haverá mais vistorias nesta terça e a associação vai enviar ao Secretário de Previdência a lista das 21 agências inaptas "bem como as pendências presentes em todas as vistorias para a devida solução caso a caso".


 


O INSS afirma que 1.568.000 de pessoas esperam por um atendimento, sendo que quase metade 790.390 precisam de assitência presencial para conseguir o auxílio ou voltar ao trabalho.  


Impasse


Desde a reabertura de parte das agências na segunda-feira passada (14), os peritos têm se recusado a retomar o trabalho, alegando falta de segurança nos consultórios. O impasse entre a categoria e o governo afeta quase 800 mil pessoas que necessitam do atendimento, muitas vezes com urgência.


O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, afirma que as agências que foram liberadas a funcionar foram vistoriadas e atendem aos protocolos de segurança contra a covid-19, tanto de adequação do espaço físico como dos equipamentos exigidos para a segurança no atendimento.


A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho publicou na sexta-feira (18) edital de convocação para que os servidores retomem os atendimentos de forma imediata nas unidades listadas na publicação.


Os peritos médicos decidiram fazer inspeções por conta própria nas agências do INSS desde esta segunda-feira (21) para voltar ao atendimento presencial. Segundo a A ANMP (Associação Nacional dos Médicos Peritos), as agências consideradas aptas serão imediatamente liberadas para a categoria retornar ao trabalho.


O governo afirmou que os servidores que não retornarem a partir desta segunda-feira terão os dias descontados de seus salários.


FONTE: R7.COM.