Brasil fica estagnado no IDH, atrás da Argentina e da Venezuela

14 de Setembro de 2018, 11:40

Brasil ficou estagnado pelo terceiro ano consecutivo no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Desde 2015 o país está estacionado na 79ª colocação de um ranking que analisa o desempenho de 189 países. O IDH avalia o progresso dos países com base em três dimensões: saúde, educação e renda. Os indicadores brasileiros usados para fazer o trabalho são de 2017.


Relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Humano (PNUD), divulgado nesta sexta-feira, 14, aponta que o Brasil alcançou a nota 0,759 — apenas 0,001 a mais do que o obtido no ano anterior. A escala vai de zero a um. Quanto mais próximo de um, maior o desenvolvimento humano.


No período de 2012 e 2014, o Brasil chegou a avançar seis colocações na classificação do IDH, mas estacionou na 79ª posição desde 2015.


Na América do Sul, o Brasil é o 5º país com maior IDH. Chile, Argentina, Uruguai e Venezuela aparecem à frente do país.


FONTE: VEJA