Apontado como mandante da morte de Marielle, Curicica é denunciado por outro homicídio no Rio

11 de Julho de 2018, 08:37

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro apresentou denúncia nesta terça-feira (10), contra o ex-policial militar Orlando Oliveira de Araújo, o ‘Orlando Curicica’, pelo assassinato de Carlos Alexandre Pereira Maria, conhecido como Alexandre Cabeça.


De acordo com o Ministério Público, Orlando Curicica, apontado como líder de uma das milícias que atuam na região de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, seria o mandante do assassinato, em parceria com Diogo Maia dos Santos.


O crime, praticado no dia 8 de abril deste ano, teria sido uma queima de arquivo motivada pelo fato de Alexandre ter divulgado em redes sociais que Diogo seria o responsável pela morte de um homem conhecido como ‘Carrapa’.


Alexandre Cabeça, que era uma espécie de assessor informal de Marcello Siciliano, vereador na capital fluminense pelo PHS, foi morto menos de um mês depois do assassinato da também vereadora Mariele Franco, do PSOL.


Siciliano e Orlando Curicica foram apontados por um delator, em depoimento a Polícia Civil, como mandantes do assassinato de Marielle. Na ocasião, o motorista da vereadora, Anderson Gomes, também foi morto. Tanto Siciliano, quanto Orlando negam envolvimento no Crime.


Neste sábado (14), o caso completa 4 meses ainda sem solução, apesar de no último dia 10 de maio, o ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, ter dito que as investigações já estavam na etapa final.